Eventos

A pedagogia do afeto experimentada

Autor: Joelson Pessoa

Amigo Leitor, eu escrevo a você algo mais sobre a Pedagogia do Afeto, um conceito de humanização a ser praticado num “jeito novo” de se vivenciar as reuniões espíritas nas mocidades ou em qualquer outra reunião de estudos do centro espírita.

Desde 2003 o Departamento de Mocidades da USE Regional São Paulo vem perseguindo esse ideal de renovação; buscamos encontrar através dos estudos, de pesquisas e trocando experiências com grupos diversos, algum método que capacitasse as mocidades para melhor corresponder às necessidades de respostas, orientações assertivas, afeto e valorização que estão carecendo seus participantes e também seus dirigentes.

Bem, quem procura acha, ou melhor, para me servir de um termo espírita, que já é um chavão: “Quando o trabalhador está pronto, o serviço aparece”; Os espíritos, em resposta às nossas dificuldades, nos trouxeram através da mediunidade um conjunto de obras que abordam a realidade dos centros e do movimento espírita: apontam as nossas conquistas, mas, principalmente, o que ainda nos falta avançar (veja o livro Seara Bendita).

Nossas descobertas têm sido compartilhadas com o movimento espírita através do EDMEC, encontro anual para dirigentes e trabalhadores de mocidades.

Embora nos encontremos ainda na fase do estudo e discussão destas informações novas, já constatamos cheios de fé e entusiasmo que a Pedagogia do Afeto já foi experimentada em algumas iniciativas doutrinárias. Ei-las:

UEMESP 2005:

União dos Encontros de mocidades Espíritas na cidade de São Paulo.

Aqui a juventude superou o preconceito e o vergonhoso sectarismo. Entidades de unificação como a Aliança Espírita Evangélica, CONFEESP São Miguel e USE renunciaram ao personalismo, abdicaram as siglas de seus encontros tradicionais e produziram juntas um trabalho memorável cujo sucesso motivou a programação da 2ª edição da UEMESP para o próximo ano.

COMJESP 2006:

– Confraternização das Mocidades e Juventude Espírita do estado de São Paulo.

Cremos que atendemos satisfatoriamente ao desafio de estudar os problemas do sexo e da afetividade com auxílio de ferramentas pedagógicas que nos despertaram para a necessidade da educação dos sentimentos a fim de vivenciarmos a sexualidade com maior harmonia. Cerca de 900 jovens conheceram uma abordagem elucidativa, isenta dos discursos puritanos e repressivos tão frequentes na boca de muitos oradores.

Além dos estudos, foram apresentadas algumas oficinas que contextualizaram a pedagogia do afeto em temáticas variadas, ex:

  • Homossexualidade e seus Aprendizados;
  • O Efeito Moralizador da Música;
  • Amizade com o Homem Velho

3° EJET 2007:

Encontro de Jovens Espíritas Trabalhadores

O EJET é ainda um bebê, concretizou sua 3ª edição no mês passado abordando o tema “Conhece – Te a Ti Mesmo” e foi desenvolvido com auxílio de atividades e conceitos ministrados no EDMEC 2006.

Para nossa alegria, além dos dirigentes e colaboradores das mocidades da USE Distrital São Miguel, participaram do encontro presidentes e tarefeiros dos centros espíritas da região. Um deles, uma senhora, nos procurou sensibilizada, ao final do encontro, para nos incentivar a continuar com este trabalho.

A atividade “Tribuna da Humildade” constituiu o momento marcante do encontro pelo apelo reeducativo que caracterizava.

28ª COMEVALP 2007:

(Caçapava) – Confraternização das mocidades Espírita do Vale do Paraíba

Aconteceu nos dias de Carnaval (17 a 20/Fev.) apresentou o tema “Ave, Cristo! Do Cristianismo Primitivo aos Dias Atuais”. Muitos receavam que este tema dificilmente seria atraente, por se tratar de assunto muito teórico e frequente nos centros, mas, Surpresa! Os estudos ganharam apreciável caráter educativo através de atividades e exercícios que propiciaram o autoconhecimento e ao auto-amor, graças aos exercícios acertadamente desenvolvidos, cada participante foi auxiliado a identificar suas dificuldades mais urgentes e, mais do que isto, puderam encontrar em si mesmos a qualidade a ser trabalhada para conseguirem a superação.

Semelhantes resultados foram possíveis também com a contribuição dos valores contidos na Pedagogia do Afeto, conhecidos pela comissão doutrinária do evento durante um “curso intensivo de 6 horas”.

Como você pode observar caro leitor, nossos primeiros resultados são modestos, porém, qualificados, são para nós a confirmação da legitimidade destas propostas de mudanças e melhorias que deve começar com o trabalhador espírita, repercutir nas reuniões e refletir na amizade real entre os homens e mulheres que imprimem suas personalidades nos órgãos que fazem o nosso movimento espírita de unificação.

Fala MEU! Edição 48, ano 2007

Comentar

Clique aqui para comentar