Assuntos Diversos

A prece – ora, por que não orar?

Autor: Ricardo Tchobnian

Atualmente estamos vivendo numa era diferente de qualquer outra da história: a era da informação. Desta somos bombardeados por imensa quantidade através da televisão, dos jornais e principalmente pela internet. No meio tecnológico isto ocorre com velocidade incrível. Antes um computador, por exemplo, levava anos para se tornar obsoleto. Hoje tem levado alguns meses. Estas mudanças repercutem também no inconsciente coletivo. Desejamos ter cada vez mais e de modo rápido – basta notar estes sites que entregam sua compra no dia seguinte. No trabalho somos exigidos por respostas precisas e quase que imediatas. Não ficando satisfeitos com o tempo de resposta de um e-mail, estamos usando o “messenger” ou outros softwares similares até em ambientes corporativos. Não há nada mais desagradável do que trânsito lento, atrasos em aeroportos, rodoviárias. E tudo isto por quê? Porque esta era tem nos exigido tanto que cada vez mais estamos sem tempo para fazer nossas coisas. Mesmo que dentre elas esteja a vontade de não fazer nada – que também demanda tempo.

Pressionados por todos os lados, muitas vezes nos sentimos sem saída, desanimados e preocupados. O presente deixa de ser importante e vivemos com a mente no futuro. Deixamos o agora e entramos numa corrente de ansiedade materialista. Fazendo com que nos esqueçamos de quem realmente somos e o porquê de hoje aqui estarmos.

Perante este quadro de alerta a prece se faz indispensável. Não tão somente uma vez por dia, mas sim algo mais duradouro – o “Estado de Prece”. Não significa orarmos a cada minuto – nem Padre faz isso – mas sim direcionarmos nossos pensamentos para o Alto, para o bem. Lembrando que nunca estamos sós e aceitando cada nova situação – agradável ou não – como oportunidade de crescimento. Minuto a minuto, com calma, a vida se transforma para melhor. Vivemos com qualidade. Em paz. O futuro se torna mais sólido, afinal tudo aquilo que hoje vivemos é consequência do que e da maneira com que agimos no passado.

A prece é um momento de aproximação com Deus. Quando realizada de coração e não mecanicamente, eleva nosso estado vibracional afastando espíritos que nos atormentam e atraindo aqueles que nos querem bem. Esta elevação reequilibra nossos centros energéticos amenizando e até curando determinadas enfermidades. Isto também vale para as preces dedicadas ao próximo, afinal são manifestações legítimas de amor nos ensinadas por Jesus, nosso governador planetário. O “Estado de Prece”, ou seja, estado em que estamos vibracionalmente elevados, nos permite manter a calma mesmo em situações adversas. Faz com que tomemos melhores decisões e consequentemente vivamos mais felizes. Desta forma podemos ajudar ao próximo a também entrar neste estado feliz. Assim, pouco a pouco mudaremos o mundo, que como sabemos, hoje é considerado de “Provas e Expiações”, mas neste milênio já está se transformando para um mundo de “Regeneração”.

Esta é a importância da prece nesta era em que vivemos. Cabe a cada um de nós esta opção de zelo por sua própria felicidade e elevação vibracional.

Fala MEU! Edição 58, ano 2007
Palavras Relacionadas

Comentar

Clique aqui para comentar