Assuntos Diversos

Crime organizado

Autor: João Loricchio (membro da Associação dos Delegados Espíritas (ADE))

A perversidade do homem manifesta-se com muita veemência; não parece que ele está recuando, em lugar de avançar, ao menos do ponto de vista moral?

Resposta: É engano seu. Observe bem o conjunto e verá que ele avança, pois vai compreendendo melhor o que é o mal, gradativamente corrige seus abusos. É preciso que haja excesso do mal para fazer-lhe compreender as necessidades do bem e das mudanças. (Questão 784 de O Livro dos Espíritos)

A Doutrina Espírita nos traz conhecimento que Jesus é o governador espiritual do Planeta Terra, assim sendo, com visão total da caminhada da Humanidade rumo à perfeição possível dentro do nosso estágio evolutivo.

Destarte, Jesus, quando de sua caminhada junto a nós encarnados, já anunciava nossos tempos atuais como de grandes dificuldades de todos os gêneros, ficando denominado por os tempos chegados.

O que Ele queria dizer desses momentos cruciais que a sociedade vive?

Anunciava, antecipadamente, que a evolução planetária não poderia passar dessa época atual, rumo ao Mundo de Regeneração, a tão esperada Terra Prometida.

Ora, para adentrarmos nesse novo mundo, a doutrina nos alerta da necessidade imprescindível da reforma íntima da Humanidade, ou seja, trocarmos as energias densas com as mais rarefeitas com o fim de ficarem compatíveis para vivência nesse mundo. Essa reforma é a moral.

Concomitantemente, também, vai ocorrer a mudança climática do planeta, onde teremos um clima mais ameno para se viver bem, quando então, estaremos em condições de aqui vivenciarmos a regeneração tão esperada.

Ocorre que, a Humanidade da Terra não são somente os encarnados, mas também fazem parte dela os desencarnados, e estes, também, necessitam fazer a reforma íntima para esse fim. Assim, pela misericórdia de Deus, esses Espíritos que se encontram nos umbrais, por vezes, há séculos, fechados em seus “infernos” energéticos (energias densas) estão tendo últimas oportunidades de reencarnarem aqui na Terra, em busca da reforma necessária  para também fazerem jus a esse novo mundo.

Assim, Espíritos advindos das trevas, trazendo em si a cultura e a personalidade agressiva e violenta de sua época, estão chegando para esse fim. Se reencarnarem em uma família equilibrada, onde desde cedo recebem amor, carinho, ensino moral e religioso e, na adolescência, trabalho e estudo, terão grande chance de saírem vitoriosos na renovação energética, ganhando condições para adentrarem no mundo de regeneração.

Caso contrário, se reencarnarem em uma família desestruturada, encontrando no lar imoralidade, vícios e crimes, esse espírito mesmo antes de chegar com o corpo biológico na adolescência, recordará seu passado delituoso e agressivo e praticará os crimes bárbaros que presenciamos na atualidade.

São milhões deles que estão chegando para esse fim, como também, outros tantos Espíritos esclarecidos e, muitos de luz, reencarnam para o devido equilíbrio. É o Juízo Final. Todos aqueles que não se adequarem energeticamente aos padrões vibratórios para a nova caminhada evolutiva, não irão reencarnar novamente aqui na Terra, até que conquistem o padrão moral compatível em outro planeta ainda primitivo.

Não é que Deus não permita, pois todos são suas criaturas, mas sim, porque suas energias ficaram tão densas e incompatíveis para a formação de novos corpos biológicos no meio evolutivo atual.

Em parte é o que se presencia nas sociedades do planeta, principalmente no Brasil, por ser o coração do mundo e a pátria do Evangelho, ou seja, o berço apropriado para essa transição planetária.

Por fim, o Espírito Superior que respondeu essa questão está certo, é engano nosso ao darmos atenção somente na mídia que apresenta matéria de dor e sofrimento, pois, segundo estatísticas, os que praticam perversidades e barbaridades na população planetária de, aproximadamente, seis bilhões e oitocentos milhões, é insignificante.

Não vamos esperar que toda a humanidade pratique o bem para alcançarmos essa renovação moral do nosso orbe. É só checarmos a resposta da última questão do O Livro dos Espíritos, a de número 1019 (alguns livros 1018) e teremos a resposta que precisamos: “O bem reinará na Terra quando entre os Espíritos que vêm habitá-la, os bons superarem os maus”.

Segundo explicações de Kardec na resposta da questão 798, esse evento está bem próximo, pois ele afirma que será durante duas a três gerações da semeadura do Espiritismo.

Fala MEU! Edição 68, ano 2008
Palavras Relacionadas

Comentar

Clique aqui para comentar