Eventos

EJET dá a largada entre eventos de jovens espíritas em 2006

Autor: Marçal Gouveia

Encontro de jovens espíritas trabalhadores foi destaque em janeiro. A distrital São Miguel deu o pontapé inicial

Pense!

Pense em um lugar para estar!  dia – 22 de Janeiro de 2006.

Muito sol, muito calor.

Pense!

Pense em que lugar você gostaria de estar em um dia desses!

Pode parecer piração, mas em São Miguel, você estaria no Centro Espírita Seara Obreiros do Senhor, localizado na rua Bispo Isaías Sucasas, 246 – Ermelino Matarazzo.

Fazendo o quê?

Participando do I EJET – Encontro de Jovens Espíritas Trabalhadores.

Para?

Vivenciar o tema: mocidade espírita e afeto.

E de onde é que saiu esse troço?

Dos livros: “Laços de Afeto” e “Reforma Íntima Sem Martírios”, psicografia de Wanderley S. de Oliveira, ditado pelo espírito de Ermance Dufaux.

Agora que já realizamos os esclarecimentos iniciais…Ops! Talvez você deva estar querendo saber: como é que se inventa uma coisa dessas? Nós do FM!,  como sempre antecipamos tudo , extraímos essa resposta de uma das cabeças que organizaram o EJET, nada mais nada menos que a Carla, é isso mesmo, a Carlinha lá da Mocidade Espírita Bezerra de Menezes de São Miguel (MEBEM). Acompanhem o relato:

Como surgiu a ideia do evento?

– Por meio de uma conversa que tive com o Edmilson (MEBEM), em um dia que um de nossos eventos não havia dado certo. Ficamos muito tristes e, no meio do caminho, achamos que o DM São Miguel precisava de algo que motivasse os trabalhadores, e aí através deles atingiríamos os demais participantes de suas respectivas mocidades. Chamamos para colaborar nosso companheiro Eduardo da mocidade Irmã Jacira e ele topou a ideia. De repente surgiu a sigla, que era diferente, pois todo evento em São Miguel termina em “ESM” (risos). Achamos que esse nome seria ideal: EJET…sim! EJET aqui suas idéias, seus conflitos, seus medos, suas dificuldades em lidar com os jovens. E eis que se realizou dia 22 de Janeiro em um dia maravilhoso de sol e céu azul. Com uma alegria que contagiou a todos. Atingimos nosso objetivo, disso eu tenho certeza. Agradecemos de coração a todos os participantes que lá estiveram. Que Jesus nos abençoe e que possamos estar cada vez mais juntos, trocando essa experiência maravilhosa que é conviver entre a juventude”.

 Bem, acho que agora sim, estão esclarecidas todas as dúvidas sobre o EJET e está mais do que claro que a Carlinha está querendo a minha vaga de correspondente do FM!. Contudo, não me dou por vencido e utilizarei o último recurso que sobra para um repórter que se encontra em uma situação dessas. MANDAREI UM BAITA EMBROMATION PARA FINALIZAR A MATÉRIA COM CHAVE DE OURO!

1-Utilizemos todos nós representantes, dirigentes, participantes o bom senso adotado por essas pessoas fabulosas. Nem sempre tudo acontece como gostaríamos. Esses tropeços podem ser a hora de reavaliar o processo. Será que não podemos fazer algo diferente?

2-Dividir nossas angústias, dúvidas, ideias, afetos, podem resultar em atos sublimes que trarão benefícios não só para nós, mas para tantos outros amigos que se encontram muitas vezes desanimados e sozinhos. Está aí o EJET que não me deixa mentir sozinho.

3-Nunca tente ocupar a vaga de um repórter do FM, pois você pode conseguir. (O próximo evento fica por sua conta Carlinha).

Um grande abraço e muitos beijos para toda essa família de São Miguel, família da qual faço parte e não abro mão.

Fala MEU! Edição 36, ano 2006

Comentar

Clique aqui para comentar