Arte e música

Poesia: Mundo Veneza

Autor: Júlio Castro Leite

Aquece o planeta, os

Contratos, parceiros

E os homens-canetas

Nadando em dinheiro

Derretem o mundo

Em troca de troco

Tomados os socos

Pensemos a fundo

Malgastam os lares

Excesso de nada

Calotas polares

São águas passadas

Busquemos saída

Um novo caminho

Mudemos de vida

Da água pro vinho

Futuro sem chão

Gigante represa

Bem-vindos então:

Ao Mundo Veneza

Aquece o planeta, os

Contratos, parceiros

E os homens-canetas

Nadando em dinheiro

Derretem o mundo

Em troca de troco

Tomados os socos

Pensemos a fundo

Malgastam os lares

Excesso de nada

Calotas polares

São águas passadas

Busquemos saída

Um novo caminho

Mudemos de vida

Da água pro vinho

Futuro sem chão

Gigante represa

Bem-vindos então:

Ao Mundo Veneza

Fala MEU! Edição 74, ano 2009
Palavras Relacionadas

Comentar

Clique aqui para comentar