Assuntos Diversos

Quanto tempo de vida você acha que tem?

Autor: Joelson Pessoa

Ao entrar no mundo dos Espíritos, o homem ainda está como o operário que comparece no dia do pagamento. A uns dirá o Senhor: “Aqui tens a paga dos teus dias de trabalho”; a outros, aos venturosos da Terra, aos que hajam vivido na ociosidade, que tiverem feito consistir a sua felicidade nas satisfações do amor-próprio e nos gozos mundanos: “Nada tens a receber aqui, pois que recebestes na Terra o vosso salário. Ide e recomeçai a tarefa.” (O Evangelho segundo o Espiritismo _ Capítulo V – item 12).

Para decidir por um relacionamento melhor com seus pais;

Para participar da vida de sua mãe, acompanhando-na à feira, ao supermercado;

Para desculpar-se com a pessoa que você ama;

Para dizer ao seu melhor amigo o quanto ele é importante para você;

Para visitar seus familiares que vivem n’outra cidade;

Para desfazer desafetos e mágoas antigas;

Para experimentar uma terapia profissional;

Para fazer algo realmente útil;

Para continuar seus estudos;

Para fazer o que gosta;

Para se cuidar;

Para estudar com mais seriedade o Espiritismo.

Quanto tempo nós ainda teremos para fazer essas e outras coisas?

Na verdade você e eu não somos capazes de afirmar quanto tempo teremos!

O seu desencarne (ou o meu) pode acontecer daqui a pouco, ou daqui a muitos anos.

Mas, e se a morte vier logo? Sua vida terá valido a pena?

Terá feito da sua convivência com as pessoas uma experiência enriquecedora para ti e para o outro?

Deixará saudades naqueles que ficarão?

Terá do que se envergonhar diante do seu anjo-da-guarda?

Terá maltratado algum coração?

Alguém guarda alguma acusação contra ti?

Hoje a sua consciência está em paz?

Pense sobre isso: Aquilo que você conhece sobre o Espiritismo já foi suficiente para lhe tornar uma pessoa melhor? (Sim ou Não)?

Superou algum vício? (qual)? Venceu algum preconceito? (qual?) Desenvolveu alguma virtude? (qual?) Fez a diferença na vida de alguém? (de quem?).

É importante saber responder com segurança a estas questões, para termos noções mais objetivas sobre o aproveitamento que estamos tendo nesta encarnação.

Claro que se eu ou você desperdiçar esta existência, teremos outras oportunidades; é semelhante ao aluno repetente no colégio, que pode recomeçar a série perdida… Entretanto, eu que vivi a experiência de ser reprovado a 7ª série do ensino fundamental, e tive de amargar a dor de ver meus amigos seguirem adiante, sem mim, não quero viver isso outra vez.

Portanto, saber que terei outras vidas, não me torna mais preguiçoso.

Eu não gostaria de ser reprovado na Vida! Não quero passar inutilmente…

E você? Acha que está indo bem?

Fala MEU! Edição 69, ano 2008
Palavras Relacionadas

Comentar

Clique aqui para comentar