Opinião

Sugestão para aproveitar oportunidades

Autor: Jacob Melo

O movimento espírita brasileiro é notável, apesar de ainda andarmos muito lentamente em várias áreas. Todavia, quando viajamos pelo mundo espírita “lá de fora” percebemos o quanto somos abençoados. Pena que não nos demos conta disso e terminemos perdendo ou mal aproveitando as oportunidades enormes que sempre pululam ao nosso lado e em nosso derredor.

Como tenho viajado bastante a serviço da divulgação espírita por vários países, o discurso mais comum que escuto é o de pessoas que foram do Brasil para fora e lá só conseguem alguma paz de espírito quando encontram grupos espíritas. É como chegar um pouquinho no Brasil. Mas, logo nas primeiras reuniões, percebem o quanto poderiam ter estudado e aprendido aqui para serem mais úteis em terras distantes.

Tenho dois exemplos familiares:

Um sobrinho vivia aqui em Natal, onde moro, e por mais que fosse convidado ou mesmo recebido indicações para ir assistir palestras, inclusive minhas, nunca foi. Um dia chegou aos Estados Unidos de uma forma bastante sofrida. Por coincidência, no dia que ele lá chegou eu estava proferindo uma palestra sobre o valor da vida. Uma irmã dele, que lá reside, o levou para me ver e assistir à palestra. Ao final, chorando, ele me disse algo do tipo:

“Mas tio… Tanto tempo perto do senhor e não imaginava que você falava coisas tão legais as sim…”. Retruquei dizendo que o bacana é o que o Espiritismo nos ensina e nos alerta para uma vida digna e boa. Emocionados, nos abraçamos e ele ficou ali, desfrutando aqueles momentos, os quais poderiam ter sido vividos inúmeras vezes antes.

No outro caso, um filho meu, que atualmente também reside nos Estados Unidos, nunca pôde participar de nenhum curso ou seminário de passes que eu faço regularmente. Ele dizia que não era a área dele. De fato, ele tinha uma enormidade de atividades no meio espírita, tendo se destacado como jovem muito atuante. Pois bem; na cidade onde mora atualmente, o pessoal decidiu fazer um aprofundamento sobre magnetismo, incluindo a parte prática. E convidaram-no para participar do grupo. Nossa!!! Quanto arrependimento por não ter aproveitado a convivência com o pai!

Afora esses casos, a realidade nos aponta para brasileiros levando avante o Espiritismo pelo mundo afora, mas sempre lamentando um pouco por não terem aproveitado como deveriam ter aproveitado enquanto viviam no Brasil.

Minha mensagem aqui é para estimular você, leitor a aproveitar as oportunidades que surgem. Abracemo-nas, agarrem-nas com garra e prazer, pois o mundo inteiro precisa de nós, de nossa ação, de nosso exemplo, de nossa vida produtiva.

Estejamos atentos ao bem, pois o Bem conta conosco.

Fala MEU! Edição 55, ano 2007
Palavras Relacionadas

Comentar

Clique aqui para comentar