Materiais de Suporte

Unir para difundir…

Autora: Ana Maria

No início de Dezembro foi realizado o 50 Encontro de Trabalhadores Espíritas da CONFEESP São Miguel na Instituição Espírita NASCE em Itaim Paulista.

Um grupo de amigos representando o Departamento de Mocidades da USE Regional São Paulo teve a oportunidade de confraternizar e dividir conhecimentos com mais de 100 participantes do evento, apresentando o tema: “Pedagogia do Afeto – Os 4 Pilares da Educação”, trabalho que vem sendo desenvolvido há alguns anos nos grupos de Mocidade, em parte do 13° Congresso Estadual Espírita em Julho e agora vem ultrapassando as barreiras institucionais e unindo os órgãos representativos do Movimento Espírita de São Paulo.

Em um bonito domingo ensolarado, trabalhadores espíritas de diversas regiões dividiram seus anseios e perspectivas para um trabalho mais efetivo na Seara do Mestre.

A discussão em torno da necessidade de um projeto inovador de estudos da Doutrina Espírita, que vise muito mais do que o acúmulo das maravilhosas informações que a codificação nos apresenta, mas favorecendo acima de tudo uma vivência simulada das nossas dificuldades pessoais, foi o pilar central da discussão para novos rumos de trabalho.

Em uma das salas onde o trabalho foi desenvolvido em grupos, para surpresa de muitos companheiros presentes, os participantes estiveram a vontade para expor suas necessidades, suas angústias e mais, estiveram confiantes e abertos para dividirem suas fraquezas.

Isso vem reforçar um pseudodiagnóstico que já detectamos há muito em nossos trabalhos: a necessidade de dialogar sobre as dificuldades de maneira aberta, sincera, sem rótulos e cobranças.

Característica bastante marcante em trabalhos de Mocidade Espírita, as dinâmicas que simulam as situações cotidianas ofertaram oportunidade ímpar para alguns companheiros que se mostraram repletos de coragem e paz para expor seus sentimentos sem o costumeiro vício de encobrir a “sombra” que nos acompanha, o “homem velho” que estamos nos despojando e ainda, sem o objetivo de lamentação e autojustificação, mas com a certeza de que o progresso na melhora íntima efetiva inicia no momento de aceitarmos autenticamente o que devemos melhorar em nós mesmos.

Experiências marcantes foram expostas, métodos que estão sendo trabalhados e apresentam resultado, revelações íntimas que aliviaram vários corações foram alguns momentos que nos fizeram perceber que vale a pena investir na proposta de unir os conhecimentos

Fala MEU! Edição 58, ano 2007