Entrevistas

Lígia Gonçalves – Instituto Arte e vida

Por: Luis M. Arnaut

Lígia Ferreira Benate Gonçalves, participante do Instituto Arte e Vida desde 1990, no qual ocupou diferentes funções como atriz, monitora, coordenadora, secretária administrativa, e hoje está na coordenação do Núcleo de Eventos juntamente com Sandro Lopes, cuja maior empreitada para 2009 é o FECEF- Festival da Canção e Encontro da Arte Espírita em Franca.

Como é o trabalho do Instituto Arte e Vida?

O Instituto Arte e Vida é um grupo que realiza seus trabalhos em Franca há mais de 25 anos, com a missão de “Promover o desenvolvimento sócio cultural e espiritual do ser através da arte e educação”. Com isso tem quatro núcleos que organizam suas atividades:

Núcleo Arte e Cultura cuja principal atividade é a produção de espetáculos com temática espírita; Núcleo Arte e Educação que conduz os trabalhos com crianças e adolescentes;

Núcleo de Estudos que desenvolve a parte de estudos espíritas além de dar suporte para os estudos do FECEF;

Núcleo de Eventos que organiza todos os eventos culturais do Instituto, sendo o de maior expressão o FECEF;

Qual a importância da arte-educação no Instituto?

Acreditamos que a arte é um grande instrumento de desenvolvimento do ser humano. Sendo mais específica temos como objetivos:

  1. Promover a educação e cultura das crianças, adolescentes e adultos independentemente de raça, cor, nacionalidade e religião. Através de atividades como: oficinas, cursos, laboratórios, produção de espetáculos e eventos;
  2. Contribuir para formar o caráter dos nossos jovens através da arte e da educação, proporcionando o desenvolvimento do senso-crítico, da sensibilidade estética e do gosto pelo belo, além de estimular a discussão e o questionamento sobre nossa conduta moral e postura perante todos os assuntos político-sociais que definirão nossa vida adulta, transformando assim, o jovem em pessoa atuante em todos os núcleos que ele frequenta.

O instituto é uma instituição que ensina Espiritismo?

O Instituto, como já dito tem por finalidade, promover o desenvolvimento sócio-cultural e espiritual do ser através da arte. É uma instituição espírita e tem os princípios espíritas como base para o desenvolvimento de suas atividades, porém, sem proselitismo. Não tem o caráter didático e socorrista de um centro espírita, porém o Espirirtismo norteia e dá embasamento para todos os trabalhos. Como exemplo, O Núcleo Arte e Cultura tem por objetivo, a divulgação da doutrina espírita através de seus trabalhos. Já o Núcleo Arte e Educação é  aberto a pessoas de todas as religiões e as temáticas trabalhadas focam cidadania, moral , ecologia, enfim assuntos importantes para a sociedade de modo em geral.

Vamos falar do FECEF. É o maior Festival de Música Espírita que se tem notícia, não é?

Sim, o FECEF surgiu em 1980. Nessa primeira edição, o Instituto Arte e Vida ainda não existia. A princípio era um evento local com o objetivo de estimular a produção musical espírita. No ano seguinte aconteceu sua segunda edição. Quase dez anos depois (em 1990) o FECEF teve a sua terceira edição, sendo já organizado pelos idealizadores do Instituto Arte e Vida. A partir daí o encontro cresceu, sendo hoje  de abrangência nacional, e prestigiado por artistas de várias regiões.

Só tem música neste evento? É só para músicos?

Não, o FECEF é muito mais que um festival. Na verdade, o Festival é um dos pontos altos, mas não é a única atividade. Sempre desenvolvemos um tema dentro da Arte Espírita e na programação do FECEF há estudos, palestras, além das oficinas que instrumentaliza os participantes em determinada área artística. Portanto, todos os artistas espíritas e simpatizantes da arte são muito bem-vindos.

Qual programação para esta Edição do FECEF?

Para esta edição, a programação está recheadíssma! Teremos estudos com a temática “E aí homem bem,qual é a sua?” oficinas das diversas áreas artísticas, Festival de música, exposição de artes plásticas e apresentações de dança , teatro e expressão corporal.O Show Especial, aberto ao público, reunirá  artistas como GAN- grupo Arte Nascente, Alma Sonora, Moacyr Camargo e outros que ainda estamos esperando a confirmação.

Quais as principais contribuições destes quase 20 anos de FECEF para o movimento espírita?

Com o passar do tempo percebemos o quanto as discussões (no bom sentido) produzidas no FECEF, tiveram grandes frutos para os grupos e pessoas que estiveram presentes. Vários grupos se organizaram e estão trabalhando até hoje, numa busca incessante de uma arte que seja ao mesmo tempo boa e bela. Alguns deles costumam dizer que são crias do FECEF. Sabemos da importância do evento, mas sabemos também que somos apenas intermediários desse processo que é maior e mais nobre do que possamos imaginar. A espiritualidade tudo prepara e dirige, somos apenas instrumentos multiplicadores.

Como o movimento espírita encara o FECEF? Há muito preconceito por se tratar de arte?

Vivemos um momento ímpar em que novos campos se abrem para o trabalho em favor do bem. Dentro do espiritismo, isto também ocorre. Seria infantil de nossa parte acreditar que o conservadorismo e o preconceito já não existem mais, porém, a seriedade com que os trabalhos de Arte se apresentam, desmistificam a ideia de que suas obras não possam ser úteis senão para os próprios artistas. Há um caminho longo a ser percorrido e os primeiros passos são os mais difíceis. Cremos que já estamos aquecidos e a caminhada começa a tomar um ritmo prazeroso.

Como se pode participar deste encontro e do festival?

Para participar do FECEF, basta fazer sua inscrição no site www.institutoarteevida.org.br. Lá já estão disponíveis também as informações sobre os valores e tudo o que vai acontecer no evento. Pra esse FECEF estamos preparando um momento aberto ao público, que chamamos de Show especial, no qual estarão presentes artistas já “consagrados” dentro do movimento de arte espírita no Brasil. Será um momento realmente especial.

Em que locais acontecerão as atividades?

Nosso encontro acontecerá na Universidade de Franca, localizada à Av Armando Salles de Oliveira, 201, Parque Francal, Franca/SP.

O check in para o encontro acontecerá a partir das 10hs do dia 11/06/2009.

No dia 13/03 haverá um Show Especial aberto ao publico, na PHOENIX EVENTOS, a partir das 20 horas.

Na sua opinião, qual a importância da arte para o movimento espírita e para o ser humano?

Acredito realmente na arte que transforma e que eleva o ser humano. Além disso, quando aprendemos através da arte, o conhecimento entra pelo lado não racional e aí se torna extremamente significativo, pois é trabalhado o canal das emoções. O processo criativo de todas as áreas artísticas leva o ser humano a se conhecer e nesse momento a doutrina espírita complementa com a necessidade da reforma íntima. AH! Que bom seria se todos os centros espíritas usassem e abusassem da ferramenta artística nos trabalhos diários e não somente o “número artístico” antes das palestras. No panorama do movimento espírita vemos hoje o quanto ações como a fundação da ABRARTE (Associação Brasileira dos Artistas Espíritas), vem ganhando força, a fim de popularizar no meio espírita a difusão da arte, e fora do meio espírita à divulgação da doutrina.

Deixe uma mensagem para os jovens

Como é bom ter um grupo com ideias em comum, que acredita, planeja e realiza à luz da doutrina espírita. Isso é o que representou pra mim a fase de mocidade espírita, em tantos encontros, reuniões e estudos. Hoje, sou o que sou, estou nesse caminho da Arte Espírita graças à mocidade. O FECEF é outro resultado disso tudo. Quem vier vai prestigiar um grande encontro de almas irmãs. Então não perca tempo, garanta já a sua vaga e venha participar dessa grande festa espiritual.

Para saber mais:

Visite os sites:

www.institutoarteevida.org.br

www.abrarte.org.br

Fala MEU! Edição 73, ano 2009